| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

mais um dia





Hoje não disseste nada mas com o tempo vou-me habituando.
Não fizeste falta. Um dia agradecer-te-ei o facto de me teres obrigado a desistir de ti e vou aprender a pensar em mim. Juro!
Quando te vejo, te oiço ou tropeço em alguma coisa tua, tudo descamba... E quando tiver a morrer de saudades tuas, como é?