| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

nasceu vida

na madrugada chuvosa e fria o vento batia teimando em não deixar dormir, ansiosa, hilariante, feliz, que misto de sentimentos e aflição, faltava-me confiança, acreditar que tudo correria bem, anunciavas o teu nascimento e eu aguentava, com esforço, a tua vinda, enquanto te esperava, pensei na forma incrível de a natureza actuar. Por momentos, breves momentos, senti a ausência do teu pai pensava essencialmente em ti, a dor não era tão grande como o medo
fiz força, senti dor, dor que esqueci na magia do momento, sorri no meio de todo o aparato, nasceste, não choraste no imediato e eu não sabia o que se iria passar, se rápido ou demorado, se corria tudo bem., ou como iria ser, deitaram-te no meu peito ainda ensanguentado e de olhos fechados, sorri de olhos lavados em lágrimas, feliz que até àquele dia nunca tinha sentido, sem palavras só te acariciei, beijei-te e prometi que seriamos muito felizes... Ainda que a dois

Obrigada meu filho por seres a razão da minha força, da minha luta e da minha vida

4 comentários:

*