| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

O passado




É sem duvida coisa que me intriga, não o meu, o dos outros; o que foram, o que fizeram, o que viveram e passaram antes de mim, antes de eu aparecer nas suas vidas, independentemente das razões ou forma como aconteceu, e por isso é tão difícil para mim que aqueles que se chegam, para além dos que conheço, consigam alguma abertura da minha parte. Quando as relações começam a surgir-se mais próximas, a minha ansiedade aumenta, e isso aconteceu à uns tempos com aquela menina bonita, moldava, que chegou, conquistou tudo e todos, todos menos eu, e sou eu quem se sente desintegrada com isso, pois ela está "em casa" quando estamos entre amigos. Para mim continuava uma estranha, uma rapariga bonita, apenas beleza e simpatia. Um dia convidou-se para tomar café cá em casa, não estava ninguém no café do costume, e eu era, possivelmente, a opção, e assim cedi e estivemos à conversa para lá de uma noite inteira, e assim me conquistou, sem precisar sequer ter de falar do que foi, fez, passou ou viveu. Conquistou-me com o olhar brilhante de uma jovem de 20 anos com tantos projectos e braços para acolher o que o mundo tenha para lhe oferecer, com força para batalhar e vontade de o conseguir. Tantos sonhos. Tantos. Tanta maturidade, também, rara, hoje em dia para a idade que tem, 20 aninhos e tantos sonhos

3 comentários:

  1. O passado é importante.
    Mas creio que mesmo, mesmo, mesmo importante é o presente e o futuro.
    Lá haverá um dia (espero) na velhice em que só importará todo o passado de uma vida inteira.

    ResponderEliminar
  2. O importante é permanecer, os sonhos.

    Kiss

    ResponderEliminar
  3. mostraste o texto à tua amiga?

    ResponderEliminar

*