| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

Li algures,

num jornal local qualquer coisa que explicava o retrocesso dos tempos e começava por fazer referencia ao facto de as câmaras municipais colocarem, à noite, as aldeias às escuras, desligando as luzes da rua para não gastarem energia, há 50 anos atrás as aldeias também não tinham luz. Falava ainda esta noticia, da moda de espartilhos e soutien de materiais duros, como corticite, há 50 anos atrás as mulheres usavam espartilho. Com o aumento do preço do tabaco, muita gente optou pelo tabaco de enrolar, como era frequente à 50 anos atrás. Cada vez mais se opta por hortas nas periferias das cidades, retomando o conceito de agricultura biológica, como à 50 anos atrás, mas com engenheiros, e técnicas de compostagem ao aproveitar resíduos orgânicos aos quais se chamava estrume, à 50 anos atrás. As cabras e outros animais já foram este verão ultimo, utilizadas para o combate aos incêndios florestais, técnica esta utilizada à 50 anos atrás. Nas grandes cidades vê-se já muita mais gente a usar, como meio de deslocação, os transportes públicos, à 50 anos atrás as pessoas iam para o emprego de barco, autocarro, eléctrico, metro ou comboio. Os responsáveis pela segurança rodoviária querem instituir nas cidades a velocidade máxima de 30km/hora, seria essa a velocidade praticada pelas carroças à 50 nos atrás

E, segundo a noticia, está a acontecer em nome do futuro, recuperando o que havia no passado
PROCESSOS - PROGRESSOS - REGRESSOS - RETROCESSOS

5 comentários:

  1. E olha que acho que as pessoas viviam mais felizes há 50 anos atrás.

    ResponderEliminar
  2. Também acredito que sim, Black

    ResponderEliminar
  3. Há muito que digo, em nome da sustentabilidade, que ainda vamos voltar ao tempo das nossas avós, mas vai custar tanto...

    Beijinhos e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  4. verdadeiramente assustador ... :S

    ResponderEliminar
  5. Voltamos à estaca zero, é o que é

    ResponderEliminar

*