| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

Há amizades fantásticas e amizades ultra-fantásticas. Eu tenho das duas.


Dos amigos mais próximos aos mais distantes, daqueles que estão sempre lá e dos outros que se encontram nas ocasiões. E depois há ainda os outros... Aquela, que mora lá pela capital, que eu visito com muito menos regularidade que o que quero e posso, mas felizmente há telefones, internet's e pombos-correio [porque não!?]
Esta é a mais distante e maior amizade que tenho, mais sincera[!] talvez seja a palavra mais bem aplicada. Nesta amizade eu passo 15 dias sem dar/ter noticias porque-não-me-apetece-conversar mas também passo 15 horas ao telefone diariamente se me [nos] der para isso. É para ela que ligo para chorar e porque preciso de alguma coisa. É reciproco! É ela que me liga e a quem eu responde -hoje não estou com paciência para ti e ela insiste, se o assunto for de insistir, e eu cedo e ninguém se chateia e assim dura à uma década esta amizade com a gaja do Porto que vive em Lisboa, que menos vejo mas com quem mais me identifico... E de quem tenho muitas, muitas saudades
Hoje especialmente

4 comentários:

*