| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

*

Queria - para o Piolho - um pai alguém com quem pudesse debater este assunto, aconselhar, discordar, decidir. Sinto-me na obrigação de castigar o piolho pelo seu "mau" comportamento, visto que estou diariamente a insistir no mesmo, chego até a pedir por favor que se porte bem, que saiba estar, que não converse, que se sente direito, que não distraia, que não se deixe distrair, digo pela manhã ainda em casa, digo pelo caminho e quando o deixo na escola, volto a repetir, todos os dias, sem excepção e este é o resultado, estou desfeita com tanta critica daqueles professores que não estão para se cansar, sei que o problema não é exclusivo do Piolho, sei que há pais com atitudes de extremos, uns chegam a casa e batem como se não houvesse amanhã, outros não estão nem aí para isso, mas quando este tipo de implicância comportamento começa a reflectir-se nas notas de final de período e quando toda a conversa diária parece não ter surtido qualquer efeito, não me resta outra alternativa se não pensar num injusto castigo que passará, provavelmente, pela sua maior paixão ausência dos treinos de futebol. Não é para sempre, nem até ao fim da época, nem por alguns meses, mas vou trocar a hora e meia de treino bi-semanal por qualquer outra actividade menos agradável para si, para que perceba de uma vez que não pode estar constantemente a desafiar quem lhe quer bem e para que perceba que se se esforçar também será compensado

Se estou a proceder bem? Não sei, estou a fazer aquilo que entendo que deve ser feito, estou a dar, como sempre, o melhor de mim. Resultados só o futuro dirá

3 comentários:

  1. Quanto mais lhe repetes as mesmas ordens chatas mais ele envereda pelo caminho contrário.
    É assim a natureza humana.

    ResponderEliminar
  2. Os pequenos/grandes castigos são a melhor arma e o que melhores resultados dão. Privá-los do que mais gostam fá-los perceber que têm de se responsabilizar pelos erros e pelos maus comportamentos que têm; que não podem fazer tudo o que querem e como querem. A isso chama-se educar e acho que vale mais um bom castigo do que todas as conversas sem consequêcias que possa ter. Tudo de bom e toda a sorte do mundo para essa tarefa tão fificil que é educar um filho!!

    ResponderEliminar

*