| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

Yes!


E hoje foi dia de comemorar aquela coisa a que chamam greve, que consiste mais ou menos em faltar ao trabalho e passar o dia a não-fazer-nada e que eu ainda não consegui perceber nada muito bem para que serve afinal, isto porque de quando em vez lá organizam eventos desses, mas a merda crise é sempre a mesma, ou pior...
Eu não faço, não posso, preciso mesmo do emprego que tenho e sei que se o fizesse, os patrões teriam de pôr  outra pessoa no meu lugar, quiçá para todo o sempre, nã, nã, nã... 
Isto para dizer, principalmente para agradecer, aos professores e restantes funcionários da escola de D. Piolho que faltaram e lhe proporcionaram um dia inteirinho de boa vida, é que, como sabem, senhores professores, a motivação para a escola não é nenhuma muita e atitudes destas da vossa parte, só o deixam ainda mais feliz. E eu gosto tanto de ver o meu filho feliz
Moralmente falando, lamento que o façam, que não pensem que, pelo menos têm um emprego bem remunerado, ao contrário de muita gente [que eu sei que há] que queria um e não tem... Sabem o que deviam ter, senhores grevistas? Não sabem? Eu respondo: Quem faz greve devia ter patrões como os meus...
De certo só fariam uma vez

7 comentários:

  1. greve...
    um tema complexo que, na verdade, a nada leva nos dias de hoje. infelizmente para uns, o contrário para outros. aliás, a mais valia está no final do dia onde o debate na defesa dos resultados (as percentagens) é, esse sim, a maior luta (ganham sempre os dois lados).



    a...té

    ResponderEliminar
  2. O que dizes é bem verdade.
    Até porque o espírito de greve neste país é mais ao jeito de "fazer gazeta" do que "reivindicação".

    ResponderEliminar
  3. Eu tbem tive que trabalhar, isto não está para greves :(

    ResponderEliminar
  4. Sou professora, não fiz greve, tenho um vínculo precário e não sou bem remunerada. Não sou a favor da greve, mas acho que se houve professores que aderiram, alguma razão deviam ter. Normalmente acha-se que os professores vivem lindamente, mas não é bem assim. Aliás, isso está a milhões de anos da realidade. A greve não nos vai levar a lado nenhum, parece-me. Contudo tenho de respeitar quem a fez, inclusivamente os colegas que deixaram alunos sem aulas porque se os miúdos precisam de motivação, também os docentes que lhes dão aulas e que aturam o que devem e o que não devem mereciam uma melhor recompensa pelo trabalho colossal que têm.

    ResponderEliminar
  5. Gostava que a maioria das pessoas fossem professores por algum tempo e depois me dissessem o quanto é bom se-lo...
    Parece que os professores são a causa de todos os males que atingem a nossa sociedade!! Ainda não percebi porquê!?Às vezes dá-me a sensação de inveja... mas não invejem, não há nada para invejar.
    Professor não faz nada : pois não... apenas tem todos os dias que preparar aulas(no meu caso para dois anos de escolaridade diferentes onde ainda tenho 4 alunos com curriculo adaptado, para os quais tenho que preparar coisas diferentes), depois vão para a escola quando lá chegam dão as suas aulas.... tem mais uma ou duas reuniões e depois volta para casa...
    E sim na reunião trabalha-se... para além da parte burocrática que o nosso ministério faz questão de nos sub-carregar, ainda temos que ver como se vai intervir no caso em que o menino cujos pais não cuidam, não alimentam, não acompanham nos estudos, não aparecem na escola, nem para saber das notas de final de período...
    Vivemos a vida dos nossos alunos, quase como se fossem nossos filhos ( mas isso não é reconhecido, não vale a pena) damos-lhe de comer, tiramos febre e medicamos, trocamos calças e cuecas quando é preciso, tentamos que pelo menos tomem 2 duches por semana, quando os pais irresponsáveis nem da higiene dos filhos conseguem tratar,caiem...cuidamos das feridas, o menino não traz material, a professora "emprestadá", e não não dá o da escola porque na maioria destas nem uma folha há, dá do seu que comprou do seu bolso. O menino não tem o que vestir a professora vai tentar junto de amigos e conhecidos arranjar algumas coisas para ajudar a criança. A criança tá com problemas em casa o perde alguém, o professor é o seu "psicólogo"...A criança chora o professor enxuga as lágrimas, pelas quais os pais são muitas vezes responsáveis.
    E no meio disto tudo tem que "aturar" meninos a quem os pais não sabem dar educação, que não conhecem limites e não respeitam nada nem ninguém... porque esta sociedade em que vivemos achasse no direito de "trepar" por cima de tudo e de todos...
    E quanto ao bem Remunerado... bom só te tenho a dizer que pago a gasolina que todos os dias me leva ao meu local de trabalho, quando pretendo visitar a minha família não vou em classe executiva e pago a viagem do meu bolso não tenho nenhum saco azul,trabalho a mais de 100 km de casa, do outro lado do Atlântico, e não recebo nenhum subsídio de residência como mts pessoas deste pais que ganham o triplo ou mais, não fujo ao fisco e todos os meses faço os meus descontos, ao contrário de muitos neste país que nos roubam descaradamente ao fugirem das obrigações fiscais, ao ocultarem rendimentos, ao servirem-se de dinheiros públicos para as suas jogatanas e interesses pessoais.
    Pago as minhas contas e vivo sem luxos nem extravagancias, e no fim do mês não fica tanto quanto isso...sei que há quem ganhe menos, e sei que fazem grandes esforços monetariamente, tenho pena e gostava que o nosso país fosse mais justo, que todos tivessem um salário que permitisse viver desafogadamente...
    Quanto à greve é um direito que assiste toda a gente...e não é um dia para ficar em casa...eu fiz greve mas estive a trabalhar na escola, tenho o direito de mostrar descontentamento com determinadas medidas que estão a ser tomadas.., e não é por ser contratada que não o vou fazer...( se não continuávamos na ditadura).
    Só peço um pouco mais de respeito pelos professores, bons e maus profissionais há-os em todo o lado. Dou o melhor de mim todos os dias,tento fazer dos meus alunos pessoas melhores e mais sábias, ajudo-os no que posso e como posso...mas não admito ser o capacho de um país onde todos tem culpas no cartório mas onde só alguns é são enxovalhados e crucificados, enquanto outros se andam por ai a rir...
    Desculpa ser tão longo mas ...

    ResponderEliminar
  6. Filó, não podia concordar mais consigo. Felizmente ainda há quem veja a realidade e não olhe só para o lado dos meninos que, coitadinhos, ficaram sem aulas (e provavelmente adoraram). Eu sou professora de quatro níveis diferentes e ando absolutamente esgotada. E depois topo com textos como este e, sinceramente, fico ofendida por ver que os pais dos alunos sabem tão pouco dos professores e vêem-nos com umas «lentes» tão sujas. Enfim... É o que temos. Bom trabalho, Filó, e força!

    ResponderEliminar
  7. A quem manifestou algum reacção "contra" aquilo que escrevi:

    Não tive de forma nenhuma qualquer intenção de acusar ou denegrir profissões; referi-me àqueles que ficaram em casa mesmo, àqueles que tiraram o dia para si como um dia de férias que não é, entendo as vossas razões (eu própria tenho razões) mas entendo também que faltar por faltar e nada fazer não vai ajudar em nada. Hoje é sexta-feira, um dia depois desta greve e o que mudou? Para a semana será fim do mês e o que mudará com esta greve? Na semana seguinte é outro mês e tudo continua na mesma.
    Então o vosso/nosso desacordo com as várias situações mas entendo principalmente que ficar em casa, não comparecer no local de trabalho e não fazer nada, não adianta em NADA

    Sou a favor das manifestações, das tentativas de diálogos e das tentativas de acordo que visem o bem-estar das partes envolvidas

    Agora assim, greves destas sou totalmente contra

    E por ultimo, dirigi este post aos professores pois foram os únicos que pessoalmente me afectaram, se tivesse necessidade de ter recorrido a um hospital ou qualquer outro serviço em greve, o post que provavelmente escreveria não seria neste sentido mas no sentido que me afectou.
    Reconheço o esforço e empenho de quase todos os professores, neste caso, mas mais uma vez digo que ficar em casa num dia de greve, como sei que ficaram não lhes resolve absolutamente nada

    ResponderEliminar

*