| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

best friends



A Rita tantas às vezes escreve por mim

Descobri um egoísmo gritante numa amiga minha. Primeiro não o quis ver, entrei em negação. Mas, comecei a reparar em pequenos nadas, coisas que comentava; depois apercebi-me que tinha esse comportamento com algumas pessoas que lhe são próximas e depois vi-o comigo. Afastei-me por uns dias, até para tentar perceber.A vida amadureceu-me e endureceu-me. A vida fez com que já não dê tanta importância a determinados gestos. O egoísmo dela fez mossa, não vou negar. Na medida em que não o sou, nem nunca o seria com ela. Mas, quando vejo que estou num aperto, olho para o lado e só a vejo a pensar nela, faz-me considerar que a vida, a ela, ainda não ensinou o que ela tem que aprender. E aqui é que eu percebo a sua imaturidade.O período da mossa e da tristeza passou. A atitude dela não me fez deixar de ser sua amiga, a atitude dela , fez com que eu não esqueça de ligar a todas as outras amigas. Mas, a uma em especial. [...] Eu nunca vou querer ser egoísta, e quando o fôr, por favor acordem-me com dois pares de estalos.

4 comentários:

  1. Gostei muito! Posso levar? :)

    ResponderEliminar
  2. Mas a vida continua, e aqui estamos nós de mangas arregaçadas para ela :) não é? Beijo

    ResponderEliminar
  3. Egoísmo: é pensar em como resolver apenas o seu dia.

    Não egoísmo: é pensar em como resolver o futuro de quem se gosta.

    ResponderEliminar

*