| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

Hoje é dia



do meu pai
E o meu pai foi aquele que trabalhou fora toda a vida e a quem a crise bateu à porta muito antes de se ter instalado aqui no nosso pais à beira mar, ele deu com ela num país distante, onde viveu estes últimos anos. O meu pai teve de desistir daquilo que fez toda a vida, virar costas e vir embora, e quando chegou, viu duas filhas crescidas e criadas, uma mulher de braços abertos para o receber e confortar e ainda a vida inteira a fugir. O meu pai não sabe bem como cresceram as filhas, por onde passaram ou com quem namoraram. O meu pai pensou que trabalhando estava a contribuir da melhor forma para a educação das filhas mas não estava o meu pai pensava que ao abrir-nos os olhos sempre que abusávamos estava a educar-nos mas não o meu pai pensava que mandar um berro acabaria com a discussão entre ambas eu e a mana mas não
O meu Pai é um homem grande e forte tal como me lembro de seu pai, meu avô e um poço de defeitos os meus são os mesmos - é genético mas é, provavelmente, a melhor pessoa que conheço: recto, honesto, verdadeiro, puro e trabalhador e não tem papas na língua para defender quem ama. Se é ou não o melhor pai do mundo, não sei, até porque não sei o que é preciso ter/ser para melhor pai do mundo, mas sei que é um bom pai, e é meu. Se para o melhor pai do mundo for preciso ensinar, o meu pai é o melhor do mundo. Se para ser o melhor do mundo for preciso passar a estar presente para compensar a ausência que o trabalho o obrigou, eu tenho o melhor pai do mundo.
O meu Pai teve uma educação rígida e talvez por isso o tenha transmitido também, o meu Pai teve uma educação tão rígida que não o ensinou que abraços curam feridas e dores, mas ele cura-as de outra forma, da sua forma. Nunca ninguém lhe ensinou que o amor é a coisa mais importante do mundo mas, mesmo assim, ele sabe-o e demonstra-o, à maneira dele. O meu Pai nunca desistiu de nada na vida, mas devia! nem mesmo dele próprio, nem mesmo quando a vida o obrigou, e isso transborda-se-me em orgulho pelo Homem que é. O meu pai falhou, mas compensou em todas as vezes que brincou connosco e compensa hoje em dia, todos os dias, na dedicação com que se entrega aos netos, nas brincadeiras, na educação que lhe dá e no carinho que cada um encontra nele. 

E porque hoje é dia dele, e porque não o fiz no dia 19 do mês passado... Porque o tenho, porque o mereço e porque o posso abraçar e dele me orgulhar. Ao meu pai pelo que foi, pelo que é, e pelo que lutou e batalhou, por mim, por nós, pela vida... 

Hoje, aos 61 anos de vida. PARABÉNS Pai

6 comentários:

  1. Ainda há Homens fantásticos :)
    e filhas maravilhosas também

    Um beijinho a ambos

    ResponderEliminar
  2. E que texto tão bonito! Parabéns ao teu Pai.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Da maneira certa ou não ele esteve sempre ai, importou-se e lutou á maneira dele :)

    Beijos e muitos Parabéns :)*

    ResponderEliminar
  4. Parabéns Smile Daddy!!!

    :-))

    ResponderEliminar
  5. Lindo...
    Um Pai fantástico, portanto e é teu.
    Parabéns a ambos. :)

    ResponderEliminar

*