| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

Hoje faz anos o meu afilhado mais novo.



 14! Bichinho querido. 
E enquanto o olhava, recordei o tempo em que o beijava e lhe cheirava o pescoço amoroso... E o tempo que passa tão rápido, que passa! e tenho sempre a sensação que nunca é suficiente para o mimar, dar-lhe colinho com fartura, o maldito tempo que voa. Os gajos meninos crescem, depressa, muito depressa. Já anda ali a pedalar, já renovou os dentes, já levou pontos na cabeça e no queixo, já partiu braços, já o levei ao altar para fazer as suas promessas de escuteiro, já joga na Play Station aquelas guerras horríveis onde simulam mortes e mutilações, está na puta da adolescência, essa fase da vida que não serve para nada, a não ser para criar complexos aos miúdos e dar cabo da cabeça dos pais [e padrinhos]. Psicólogos e/ou educadores que passam aqui, poupem as teses sobre a importância desta fase para o desenvolvimento da criança ou necessidades de enquadramentos da sociedade. Porque a adolescência é uma grande merda porcaria e não serve para nada [mas temos de passar por ela]

2 comentários:

  1. A adolescência é de facto uma fase bem estranha da vida.

    ResponderEliminar

*