| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

com os vossos também nunca chega?

Ontem deixei o filho na festa de anos do amigo. Mal acabámos de almoçar começa este: Mãe, já são horas? Mãe, posso ir a pé? Mãe, posso ir agora? Mãe, mas ainda demoras? Mãe, posso ir sozinho? Mãe...
Passavam dez minutos da hora marcada quando chegámos, já por lá haviam crianças pré-adolescentes a jogar à bola, montar jangadas, fazer saltos de skate e bicicleta, pensei ser inconsciente deixá-lo assim à mercê de tanto perigo, mas é a vida, o desafio de ter um filho-varão. Dez minutos antes da hora marcada para o fim da festa troquei as pantufas e peguei no carro para fazer quinhentos metros que distanciam a minha casa da casa da festa e vejo aproximar-se este-filho de má cara, cara de frete que me diz: Não me digas que JÁ me vens buscar!? A pedido de várias crianças, da mãe do aniversariante e do resto da festa cedi, avisando que voltaria dali a uma hora. Voltei duas horas mais tarde, depois de ter ligado à senhora e me certificar que desta vez podia mesmo trazer este-filho, quando já só haviam duas crianças na festa e vejo a mesma cara que me diz: -Pronto, já não posso pedir para ficar mais um bocado, não é?

Para os vossos filhos o tempo de brincar também nunca chega? Também acham sempre que foi só um bocadinho? Também se mostram assim, insatisfeitos?

7 comentários:

  1. eu era assim.
    mas cumpria quase sempre as horas, a mãe não era de ceder nisso.

    ResponderEliminar
  2. Até alguns adultos acham que o tempo de brincar nunca chega.

    ResponderEliminar
  3. quando é festa a minha quer brincar até cair de exaustao e parece que naqueles dias de festa têm pilhas duracell... nunca chega :)

    ResponderEliminar
  4. Não tenho filhos, mas também era assim :P

    ResponderEliminar

*