| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

é para comer e calar

Dois anos depois da entrada no ministério publico foi nomeada advogada que por iniciativa própria nada fez até agora para minha defesa na regularização de poderes parentais. É PÁ, OBRIGADA! Todos nós pagamos para isso! Fui a tribunal consultar o processo já que respostas no have! Facultaram-me duas pastas, a primeira termina no acordo e a segunda começa logo após o acordo, com o incumprimento. No meio das folhas há documentos relativos a outros processos que nada têm a ver com este, quando questionei o funcionário, respondeu 'deve ser' detesto 'deve ser' sou pessoa de certezas, mas os funcionários deste tribunal são pessoas de pouca paciência às vezes a solução é virar a página. Enfim! 
Trago duas noticias, uma boa, outra má. A boa noticia é que o processo é de carácter urgente, FANTÁSTICO, NÃO É? A má noticia é que vai começar tudo de novo, entrevistas da segurança social, visitas a casa confirmação de salários, e depois talvez, TALVEZ (!) possa beneficiar de um fundo qualquer que paga quando os pais gastam o dinheiro naquilo que não devem não têm possibilidades ou exercem profissões remuneradas mas sem recibos não têm emprego ou bens a penhorar porque está tudo no nome de terceiros e o tribunal não investiga. VIVA A JUSTIÇA

6 comentários:

  1. A maior injustiça, é haver pessoas injustas.

    ResponderEliminar
  2. Como entendo!
    Tem-se dos piores sentimentos, para mim... a impotência!

    ResponderEliminar
  3. Foda-se!

    É o que dá não trabalharem por conta de outrém... filhos da mãe.

    ResponderEliminar
  4. O que vale aos filhos é terem mãe. Justiça? em Portugal? Não há.

    ResponderEliminar
  5. É muito revoltante. Só posso te desejar muita força.
    beijinhos

    ResponderEliminar

*