| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

decisões

' decidi dançar, mas quando coloquei música vi que não tinha companhia, desolada, convidei a solidão para me acompanhar e ela, como fiel companheira, me acompanhou. porém, em dado momento, acabou pisando meu pé. senti a dor e guardei para mim, como ando guardando a maioria das coisas que sinto, depois de tanto demonstrar, acabei decidindo resguardar. resguardar a essência. só tenho medo de acabar transbordando por dentro, já que é muita coisa para pouco espaço. por fora vazia. sem expressão. no compasso da dança, fui me perdendo no espaço. o espaço onde existia a constelação das estrelas que iluminavam as noites, contudo, ao passar do tempo as estrelas foram-se esvaindo para outras constelações que chamavam mais atenção. a minha, confesso, meio tímida, não gosta de aparecer a qualquer pessoa, e estrelas gostam de ser vistas… cada vez mais vazia e a solidão ao perceber que eu não me fazia presente, também me abandonou

não tendo em que me segurar, acabei caindo do abismo que a música falava e finalmente me senti livre. e talvez, feliz '

LAÍZA M.