| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

gente da minha terra

na pequena aldeia todos dão os bons dias, as boas tardes e as boas noites. na pequena aldeia todos se conhecem, há pessoas com quem se simpatiza mais, outras menos, mas todos se conhecem, todos passam e todos seguem a sua vida. um dia o telefone toca e ouvimos do outro lado 'a maria tem quarenta e oito horas de vida' sentimos o chão a fugir, perguntamos novamente e enquanto ouvimos outra vez 'a maria tem quarenta e oito horas de vida' pensamos na ultima vez que lhe demos os bons dias a semana passada o chão foge mesmo. parece que é preciso ficar sem chão para perceber o quanto são afinal importantes as pessoas a quem damos os bons dias, as boas tardes e as boas noites na pequena aldeia

1 comentário:

  1. É sempre quando perdemos ou está perto que damos valor, na cidade as pessoas não são assim nem o vizinho da porta em frente conhecem. Adorava viver num sitio asim sair de casa e ouvir sempre uns bons dias

    ResponderEliminar

*