| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

| na tv |

tinha requisitado aos detentores do comando meus rapazes a televisão para meia hora de noticias, anunciaram a reportagem sobre ajuda humanitária aos refugiados da síria e, não tanto pela história mas porque um amigo unido à causa se agarrou a um dos camiões para levar o que havia para levar, eu queria ver e eles também todos os dias entram nas nossas casas realidades que camuflamos com aquilo a que chamamos problemas, ontem mostraram o mesmo que mostram todos os dias, mas naquela missão estava um de nós e por isso doeu mais, tenho a certeza que por isso sentimos o peso desta tragédia, mais que qualquer outra. egoísmo, talvez 

a iniciativa partiu de alguém que ao preparar a sua festa de aniversário não conseguiu ficar indiferente às noticias que chegavam, fez um apelo que moveu pessoas, empresas e boa vontade, o suficiente para começar, continuar e levar a missão ao destino somos um povo do caraças no fim da reportagem o meu miúdo limpou as lágrimas e eu expliquei-lhe que estas pessoas tinham uma vida como a nossa e duas opções 'morrer ou fugir' os que vimos optaram por fugir deixando para trás tudo o que tinham... e tu que antes de te sentares a ouvir a realidade não eras nada sem umas calças pretas, não é?

1 comentário:

  1. No meio das piores desgraças nascem flores de suave perfume.
    A minha pergunta é sempre a mesma.
    Podíamos ser nós naquela situação!...

    ResponderEliminar

*