| p r e f á c i o |

|odiario.blog@gmail.com|

| adolescência, o outro lado |

o meu miúdo, o rapaz que vivia na rua em cima de uma tábua skate, que regressava a casa ao anoitecer depois de me transformar na minha mãe o chamar pela janela e tantas vezes me lembrar da minha própria infância enquanto lhe gritava pelo nome. o meu miúdo que entretanto me levou à ruína com a quantidade de marcadores em que passei a investir desenhava e pintava as suas próprias tábuas, na rua, e regressava a casa ao anoitecer depois de me transformar na minha mãe o chamar pela janela e tantas vezes me lembrar da minha própria infância enquanto lhe gritava pelo nome. o meu miúdo que após uma queda de skate e um pé lesionado passou a respeitar o skate como um objecto de culto e não de diversão, dedicou-se afincadamente às pinturas e trocou a rua pelo quarto. o meu miúdo, o adolescente que não tinha qualquer interesse, não ligava nem queria saber de tecnologias para além de um ou outro vídeo de grafitti e skates na internet, recebeu de presente na noite de natal um computador portátil. 

o meu miúdo que viveu na rua em cima de uma tábua, que regressava a casa ao anoitecer transformando-me na minha mãe quando o chamava pela janela e me levou à ruína com a quantidade de marcadores em que passei a investir se dedicou a desenhar os seus skates e ganhou gosto pela pintura está, desde o natal, em frente ao seu novo brinquedo no quarto!

talvez este seja o outro lado da adolescencia do meu miudo

Sem comentários:

Enviar um comentário

*